sexta-feira, 20 de outubro de 2017

A caminho de Roma

Depois de algum tempo consegui retomar a escreve sobre o final da viagem de 2013.
Com a chegada a Civitavechia para pegar o trem para Roma. Sugiro fazer a compra antecipada entrando no site http://www.trenitalia.com/ , por ser uma cidade pequena você pode fazer sua locomoção a pé por toda a cidade inclusive para ir a estação ferroviária. Quando chega na estação as informações para sua cabine não são muito clara e com alguma informação conseguimos achar a nossa cabine. O problema de malas grandes nas viagens de trem são sempre mais difíceis e no caso nesta cabine o bagageiro não é para qualquer um conseguir colocar as malas, tanto que os outros passageiros da cabine optaram por deixar no chão e ir com os pés em cima ou tem a opção de deixar fora da cabine em locais apropriados para a mesma. A viagem foi boa e chegamos na estação central de Roma que é bem movimentada.
 Ligamos para o hotel para saber qual a melhor maneira para chegar. Nos informaram para pegar o metro e descer na estação Colli Albani e aguardar um ônibus(especial) que faz a linha direta para o hotel. Não é um hotel próximo para quem quer ficar mais próximo ao centro, mas por outro lado tem estacionamento, piscina e é em um local bem tranquilo o que no meu ver valia a pena, pois passa ônibus a vontade para estação do metro o que facilita sua locomoção.



Depois de devidamente acomodado e banho tomado vamos ver nossa programação que tem os pontos principais e mais visitados. Nunca é demais dizer a não ser que goste de fila, procure comprar todos os ingressos antecipados o que vai evitar muita dor de cabeça.

Começamos nossa visita ao Coliseu que estava com uma fila grande também que durou até a entrada uns 40 minutos, até que foi rápida esta.







 
Próximo esta o arco de Constantino e o Fórum Romano que tem a visitação mais fácil e rápida, ganhando tempo para visitar outros locais. Quando você tem uma programação determinada e perde muito tempo em filas, sua programação dificilmente vai ser cumprida.

 
 
Depois destas visitas almojantamos próximo do Coliseu e seguimos para o hotel. No outro dia seguimos para o Vaticano e Capella Sistina.
 
 
 
 
 


 
Depois da visita seguimos para experimentar o tão falado sorvete na Gelateria Del Gracchi que é bom, só que se você pensa que depois de tanta caminhada e visitação, agora vou sentar e apreciar o sorvete....rs, doce ilusão, não vai mesmo é uma portinha de uma sorveteria pequena e não tem lugar para sentar. Você tem que ficar em pé na calçada ou caminhar e tentar achar um banco para sentar.
Voltamos para o hotel para descansar e depois voltamos para a Pizzeria Almafi que fica perto do Vaticano e dizem que o papa já comeu lá. Encontramos uns amigos e jantamos por lá. A pizza é normal nos padrões da Itália.

 
No outro dia rodamos pelo centro de Roma onde passamos pela Piazza Di Spagna, Piazza Del Popolo, Piazza Veneza, Monumento Vittorio Emanuele, Fontana Di Trevi.


 


 
 
 
 
No ultimo dia fomos a Termas de Caracalla, Bocca Della Veritá e no final almoçar em Trastevere que é um local tradicional com várias cantinas e restaurantes que vale a pena conhecer.
 
 
 


 
Agora é voltar para o hotel e fechar todas as malas pois amanhã é dia de aeroporto, que todos sabem que não tem nenhuma diversão e ainda mais com uma empresa aérea como a air france que é uma porcaria, a pior que já viajei até hoje e claro não coloco mais os pés nesta empresa.
Chegamos ao fim de mais um roteiro e espero que ajude a quem vai fazer viagem a estes lugares.

sábado, 15 de novembro de 2014

Miami, Hollywood, Fort Lauderdale, Charleston, Kings Wharf, Nassau, Cococay, Key West


Vou iniciar com um resumo da viagem e com algumas dicas de lugares que descobrimos e que vale a pena indicar.

Essas férias foram férias de descanso com muita praia, sol e calor.

Resolvemos conhecer melhor Fort Lauderdale e como sempre gostamos de fazer um cruzeiro escolhemos o cruzeiro de 10 noites da Royal Caribbean - Vision of the eas com roteiro pelas Bahamas e Bermudas que saía do Porto Fort Lauderdale Everglades.

Lugares em que passamos na viagem:

  • Miami
  • Fort Lauderdale
  • Charleston -Carolina do Sul
  • King's Wharf - Bermudas
  • Nassau - Bahamas
  • Cococay - Bahamas
  • Key West- Florida

Lugares que recomendamos para comer e que não são roteiros tradicionais de turistas:

Café da manhã:

Karla Bakery - padaria cubana onde só se fala espanhol e dá para comer pão com manteiga , lanches e pães doces. É barato e interessante.
Egg & You Dinner - Restaurante típico Americano em Fort Lauderdale , frequentado por locais. Vale a pena conhecer. É mais barato que o Ihop por exemplo e bem gostoso.Mais abaixo tem o endereço.

Almoço:

Jaxson´s  Ice Cream Parlour & Restaurant- Restaurante em Dania Beach, perto de Fort Lauderdale onde você pode comer um Hamburger e sorvete bem gostoso.

Jantar:

Rusticinn -Restaurante especializado em caranguejo (crabs). Frequentado por locais , fica ao lado de um canal. É meio afastado mas fica entre o Sawgrass Mall e Fort Lauderdale então dá para ir no retorno de um dia de compras. Pode ter alguma espera.

Agora o diário de bordo da nossa viagem:


Saindo daqui dia 30 de agosto 1:25 e com apenas uma parada em Santo Domingo voando Gol 737, que por sinal tem um bom espaço entre os bancos. O único problema que ocorreu foi que algum desequilibrado colocou chiclete no cinto de segurança e sujou a camisa. Quando pousamos em Santo Domingo houve troca de aeronave e tivemos que passar e mostrar passaporte de novo e foi nessa aeronave que tivemos  a surpresa no cinto. Fora isso a viagem foi boa. Para quem quer sistema de entretenimento esta aeronave não tem mas em compensação é mais espaçoso.

 
 
Resolvemos ficar o primeiro dia em Miami perto do aeroporto e perto do Dolphin Mall pois o plano era fazer algumas compras assim que chegassemos e também conhecer um pouco de Miami Beach.

Como a entrada no hotel era às 15:00 só pudemos deixar as malas e seguimos para o Dolphin shopping que fica mais perto do hotel. Compramos apenas o básico que faltava pois no domingo pegaríamos o cruzeiro que saia de Fortlauderdale. Depois fomos almoçar no Brother Jimmy´s BBQ que ficou em U$ 35.53 que foi um chopp, cobb salad e bbq burg. Seguimos para o hotel e antes passamos na farmácia CVS e depois para o hotel descansar um pouco.
 


Domingo de manhã tomamos café no IHOP e a conta ficou em U$ 22.33. Em seguida seguimos para a praia de Crandon Park que é um local agradável que da para passar a parte da manhã ou até passar o dia todo pois tem lugar para fazer churrasco. Para entrar com direito a estacionamento custa U$ 6.

 
 
 
 
 
Saímos meio dia e passamos em uma outra praia perto da ponte e seguimos para o hotel. Depois do banho saímos para o Dolphin pois esqueceram um alarme no vestido e como na manhã seguinte tinhamos o cruzeiro precisamos voltar. Final da tarde seguimos para Hollywood e a noite tivemos um jantar em família na praia de Hollywood e é claro com uma surpresa extra: Na volta uma multa de U$ 25.  No estacionamento por incrível que pareça você não pode estacionar o carro de ré, imagino que isto deve ser feito por quem não sabe dirigir.
 
 
  De qualquer forma não atrapalhou o jantar que foi gostoso e divertido. Depois um passeio pela praia e voltar para o hotel. Segunda arrumar a mala fazer checkout e ir conhecer uma padaria cubana chamada Karla Bakery para tomar o café da manhã. Pedimos uma tostada com mantequilla que era enorme então sugiro pedir uma para duas ou até 3 pessoas. O valor total foi U$ 8.97(2 tostadas, 2 chocolates e uma empanada).Depois fomos devolver o carro na locadora e nos levaram de transfer para o porto de Fortlauderdale. Depois de entregar as malas seguimos para os guichês de atendimento do navio para pegar o cartão de bordo e em seguida embarcar.
 
 
 
 
Depois precisamos fazer hora pois sempre estão fechadas as cabines para entrar e então depois de fazer um reconhecimento no navio fomos almoçar. Depois do almoço as cabines foram liberadas e até que enfim pudemos desarrumar as malas e nos preparar para o treinamento daqueles que todo mundo sabe que é chato e que não adianta muito, pois na real não é como filme e geralmente o capitão e tripulação são os primeiros a correr. Enfim seguimos ao primeiro dia de viagem com apresentação do capitão e jantar formal.
 
 
 
 
 O primeiro dia é de navegação e a programação no nosso caso é piscina e jacuzzi, não que não tenha muitas outras atividades e sim que optamos para descansar.
 
 
Dia 3 de setembro chegamos a Charleston na Carolina do Sul as 7 horas. Depois do café da manhã desembarcamos para conhecer a cidade. Ao descer e andar até uma fonte fomos recepcionados por esquilos que se aproximam sem medo nenhum.
 
 
 
A cidade tem muita umidade tanto que a lente da câmera fotográfica ficou embassada quando fui fotografar. Dentre os locais para conhecer eles indicam um mercado que fica próximo ao porto que não é diferente de qualquer outro lugar visitado.

 
A cidade é agradável com um clima muito bom e tem um tipo de doce especifico deles e é claro compramos 2 doces Fudge e ganhamos um de bônus e o valor total saiu com imposto U$ 21.12.  Experimentamos e é gostoso. Existe uma charrete para quem quiser conhecer a cidade e seus pontos turísticos, só que pelo tamanho da cidade você pode fazer um passeio a pé.


 
 
 
 
 
Mais um dia de navegação e piscina de manhã com um drink pois ninguém é de ferro. De manhã antes da piscina uma subida na parede. Depois do almoço uma caminhada para queimar um pouco pois o que se come no navio não é fácil.
 
 
 
Mais um jantar formal e antes um show que tem toda a noite e nem todos são bons, por acaso este estava bom. Diga-se de passagem neste navio esta parte era muito fraca.


 
 
Na chegada em Kings Wharf demoramos um pouco mais do que nos portos tradicionais, primeiro porque só cabem dois navios de cruzeiro por vez e segundo porque só tem um caminho de entrada e saída para qualquer navio grande. Exigindo acompanhamento do prático constantemente bem antes de chegar ao porto e aguardar os dois navios que estavam saindo.


 
 
 
Chegamos em Kings Wharf(Bermuda) às 19 horas e logo em seguida descemos do navio para fazer o reconhecimento. No porto tinha ainda algumas lojas abertas, a maioria somente produtos para turistas. Seguimos até onde dava para ir a pé no porto e voltamos. Encontramos a loja que aluga scotter que foi a maneira mais interessante para conhecer a ilha. Bermuda apesar de ter governo independente pertence a Inglaterra. Depois do reconhecimento voltamos ao navio.


 
 
 
De manhã tomamos o café da manhã, pegamos todo o equipamento para praia e seguimos para alugar a scooter. E tiramos algumas fotos no porto enquanto a loja abria. Inclusive aquele que arruma desculpa pela sujeira do seu animal, aqui não vai colar pois são disponibilizados sacos plástico para recolher. A scotter ficou U$ 105 para duas pessoas com dois capacetes. Caso tenha interesse em fazer a reserva antecipada http://www.oleandercycles.bm/.


 
Seguimos para conhecer as praias que por sinal maravilhosas com suas aguas azuis transparentes. A primeira foi Horse Shoe Bay.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Como um casal que estava no navio indicou para conhecer Tobacco Bay. Antes que me esqueça a mão é inglesa e é preciso tomar cuidado pois o costume pode te levar para outra faixa e ai é um acidente na certa ou talvez apenas uma multa. Cuidado com este detalhe. Chegamos em Tobacco Bay depois de cruzar a ilha na skooter mas na verdade preferimos a primeira praia Horse Shoe Bay. A única vantagem é que é mais tranquila. 
 
 
 
 
 
 
 
Seguimos conhecendo mais algumas praias no caminho de volta e por fim fomos no Gibbs_Hill_Lighthouse, que tem uma boa visão da ilha. Não fomos a Hamilton pois o passeio seria o dia todo pelas praias e o pessoal do navio disse que não valia a pena pois era uma cidade sem grandes atrativos. De todas as praias a que vale a pena passar mais tempo sem dúvida é a Horse Shoe Bay.
 
 
Depois de todo o dia voltamos para o navio e o bom é que tem onde deixar estacionada a scotter do lado do navio. Tomamos um banho e comemos e em seguida mais uma volta pelas proximidades e voltamos para descansar. No contrato da scotter podia entregar no outro dia sem nenhum valor a mais.

De manhã depois do café da manhã entregamos a scotter e fomos aguardar a chegada do barco para nos levar para fazer um snorkel no lugar onde afundou o navio Montana. O navio atingiu o recife de costa norte de Bermuda, em uma área conhecida como o Cut azul Ocidental em 30 de dezembro de 1863.

 
Voltamos ao navio e almoçamos, depois um pouco de piscina e descansar até a hora do show e do jantar. Para compras não encontramos nada de  interessante, inclusive um lembrete; não consegui comprar nenhuma sunga nem em Miami e em nenhum lugar da viagem. Traga as sungas necessárias para a viagem, pelo menos duas. Saimos de Kings Wharf e seguimos para Nassau.
Chegamos em Nassau e a principal atração é o Atlantic Aquaventure que você pode conhecer e comprar ingressos antecipados no site. http://www.nassauparadiseisland.com/what-to-do/water-activities/aquaventure/.
 
 
 
 
 
 
 
 
Descemos do navio para pegar o ônibus que ia nos deixar lá. Enfim depois de uma caminhada com o guia o que atrapalhou mais do que ajudou conseguimos ir guardar as coisas no armário, que também é pago. O tamanho médio custa U$ 11 e só pode ser pago com cartão de crédito.  Seguimos para a primeira atração que é uma corredeira com sequencia de piscinas. Depois de terminar fomos ver o tubo para descer e foi uma bela caminhada. Conseguimos fazer a primeira descida e quando voltamos para a segunda, tivemos uma surpresa desagradável. O parque estava fechado pois ia cair uma chuva. A chuva demorou ainda umas duas horas e no fim não aproveitamos nada do parque, fato que fez com que solicitássemos nosso dinheiro de volta o que foi devolvido sem problema.
 

 
 
 
 
 
 
Voltamos para a cidade para tentar ver as lojas indicadas só que estávamos molhados e depois de passar em duas lojas seguimos para o navio pois o que mais queríamos era voltar para a cabine e tomar um banho. Depois de um descanso fomos jantar  e nos preparar para o ultimo dia que foi em uma ilha exclusiva da Royal Caribbean também nas Bahamas chamada Cococay.
Chegamos a Cococay onde o navio não atraca na ilha e é preciso ir até lá com barcos auxiliares. Na programação tem um churrasco gringo e algumas atividades extras.
 
 
 
 
 
 
 
O Mar é bonito como todos da região mas tinha muita água viva(jellyfish, agua mala ou medusa - em vários idiomas para poder avisar a todos). Era tão grande a quantidade que várias ficavam presas na areia.
 
  
 
 
De volta a Fortlauderdale seguimos para locadora e de lá direto para o hotel para fazer a programação do dia. O hotel foi o Royal Beach Palace hotel http://www.royalbeachpalace.com/, que está em um bom local, conta com estacionamento um pouco cheio mas conseguimos estacionar sem problema.


 
 
Seguimos para fazer um reconhecimento e demos uma volta em Las Olas. Estacionamos em East Las Olas e com U$ 3.50 ficamos duas horas. Com mais U$ 2 ficamos até 12:11. Os parquímetros tem instruções em vários idiomas o que facilita o seu uso. Voltamos e passamos na CVS onde compramos água, sucos e alguma coisa para comer pois não íamos almoçar pois estávamos guardando o apetite para comer no The Cheesecake Factory. A vista do hotel para os canais é fabulosa. Chamada de Veneza dos EUA.

 
 
 
 
 
 
 
Saimos para o Cheescake que fica em Las Olas e conseguimos estacionar quase na frente.e gastamos o mesmo valor para duas horas no parquimetro U$ 3.50. O gasto no restaurante para duas pessoas com taxa ficou em U$ 42.14 comendo bem.
 
 
 
 No dia seguinte foi dia de shopping Sawgrass Mills, Costco. No nosso caso a locadora ofereceu um livro com cupom de desconto para praticamente todas as lojas no Sawgrass. No caso do Costco nós temos o cartão e funciona como o Makro, ou seja sem cartão você não consegue comprar. No sawgrass tem um balcão específico para o turista pegar esta livro. Procure porque vale a pena. Depois de andar até dizer chega, conseguimos fazer uma boa parte das compras. Fomos para o hotel tomar um banho e largar as coisas para conhecer o Jaxson´s que foi indicado como um bom hambúrguer e sorvete. O sorvete não peça dois, um dá tranquilamente para duas pessoas. A conta com taxa ficou em U$ 36.46.
 
 
 
 
 
 À noite fomos beber um drink na praia de Las Olas e a escolha do bar não foi das melhores, além do atendimento ruim a bebida também estava horrível. O que foi literalmente U$ 32.94 jogados fora. O nome do lugar é The Drunken Taco que fica na avenida da praia.

 
No outro dia fomos tomar café da manhã o Egg & You Dinner na 2621 N Federal HWY - Fort Lauderdale. Passamos várias vezes em frente e resolvemos experimentar. Gostamos muito porque era um local frequentado por locais e até mais barato do que as grandes redes de restaurantes. Após o café da manhã voltamos para terminar as compras no Sawgrass Mills e depois de mais uma maratona no shopping tomamos um sorvete já no final da tarde pois esta noite fomos conhecer um restaurante que tem aqueles carangueijos gigantes do Alasca. O que você deve colocar na sua relação de restaurantes a experimentar. Pedimos um prato com um mix de camarões e metade de um carangueijo e uma taça de vinho. Eles dão um babador para não sujar a roupa e toda vez que anunciam um aniversário a baderna é total, pois como dão martelinhos para comer carangueijo todo mundo comemora batendo na mesa. O valor total da conta foi U$ 63.53. http://www.rusticinn.com/.
 
 
De manhã a programação era conhecer a praia que fica em frente ao hotel, então saímos a pé e conseguimos encontrar um Donuts aberto para o café da manhã. Em seguida fomos em direção a praia e acabamos descobrindo que a entrada ficava bem longe pois existe uma quantidade grande de prédios residenciais que não tem passagem para a praia.
 
 
 
Ficamos até meio dia e voltamos para o hotel pois era dia de almoço no Red Lobster. Chegamos lá e tinha espera, só que consegui dois lugares no bar. Bebemos dois drinks e não demorou muito para ir para a mesa. O gasto total ficou U$ 36.70 com taxa.

 
Voltamos para o hotel e arrumamos as malas, só que antes passamos na Walgreens e CVS para comprar algumas coisas para a viagem para Key West e para comer mais tarde. De manhã depois de conseguir colocar tudo no carro, fizemos o ckeck-out e fomos tomar café da manhã no Denny´s. Saindo de Miami pegamos um pouco de trânsito e a estrada a partir de certo trecho é pista simples além da expectativa das pontes e da ponte principal que não foi nem de longe tão expetacular.






 


Chegamos no hotel em Key West que é uma casa modificada com um ótimo atendimento e uma peculiaridade no nosso quarto que era especial. Uma árvore no meio do banheiro. Também tivemos estacionamento garantido. http://www.oldtownmanor.com/.
 
 
 
 
Largamos as malas e saímos para fazer o reconhecimento da cidade. O hotel é perto da principal rua mais agitada e o point da cidade que é a Duval. Os locais visitados foram: Museu Ernest Hemingway, Little White House, Mallory Square (as pessoas vão lá para esperar o por do sol),
Historic Seaport at Key West Bight, Southernmost Point (ponto mais ao sul) que fica a 90 milhas de Cuba. No farol até bati um papo com duas senhoras.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Na ultima noite comemos no Johnny Rockets da Duval St que com taxa saiu U$ 28.85. No outro dia de manhã fomos conhecer o Fort Zackary que é uma praia que fica em uma reserva e é fechada. Você paga para entrar e tem toda uma estrutura desde estacionamento, banheiros, chuveiros e até local para fazer churrasco.
 
 
 
 
 
 
De volta agora com destino a Miami Beach, só que uma surpresa desagradável estava a nossa espera, como não saímos nenhuma vez de carro em Key West, depois de carregado fui dar a partida e nada. A bateria estava descarregada, coisa que a locadora não resolveu, enfim como tinha dito que o atendimento foi muito bom neste hotel o gerente disse que um funcionário teria uma bateria e os cabos para fazer a ligação e em pouco tempo já estávamos na estrada. Enfim depois de uma viagem cansativa de volta chegamos ao hotel em Miami Beach mas não posso indicar para ninguém por uma série de motivos. Primeiro: quando coloquei o carro na garagem já vi que não tinha nenhum portão. Segundo: depois de fazer o check-in subimos para o quarto e a arrumadeira ainda estava lá, ou seja ele nos entrega a chave de um quarto que não está liberado. Terceiro: quando você chega à noite não tem nenhuma iluminação nos corredores, mas como sou prevenido e ando com uma lanterna, conseguimos chegar ao quarto. http://www.hotelevamiamibeach.com. Quanto ao quarto não temos o que reclamar pois era espaçoso.
No final do dia passeamos pela Collins Avenue e Ocean Drive. E bebemos uma pinã colada gigante mas bemcara com preço de U$ 49.04.

 
 
 
 
De manhã tomamos o café da manhã na Ocean Drive por U$ 20.71 com taxa e fomos a praia tomar o ultimo sol de Miami.
 
 
 
 
 
Depois fomos para o hotel tomar um banho, arrumar as malas e ir almoçar em um restaurante italiano que não aconselho chamado Quattro gastronomia italiana na Lincoln Road, 1014. Como estava muito quente pensamos em sentar fora e aproveitar um ventilador voltado para uma mesa mas o garçom reclamou que a mesa era muito grande e então resolvi entrar no ar condicionado. Detalhe:  o restaurante estava as moscas. Ai pedimos o prato e o meu veio errado e além de tudo muito caro para o que oferece U$ 53.62 com taxa.
 
 
Voltamos para o hotel fizemos check-out e direto na locadora que fica anexa ao aeroporto e depois fomos aguardar o embarque e por sinal deu tudo certo.
 






A caminho de Roma

Depois de algum tempo consegui retomar a escreve sobre o final da viagem de 2013. Com a chegada a Civitavechia para pegar o trem para Roma....